Ciclo de Estudos para Concursos: Aprenda Como Montar o Seu

Ciclo de Estudos é um método criado por Alexandre Meirelles, para organizar os estudos para concursos públicos.

Esse método ficou conhecido em 2006, quando o Alexandre Meirelles o apresentou em um texto intitulado o “Manual  do Concurseiro”.

Neste artigo, você vai aprender facilmente como montar um clico de estudos para concursos. Mas, primeiramente, vamos falar quais são as vantagens desse método.

Banner

Vantagens do Ciclo de Estudos

Segundo o Alexandre Meirelles, algumas vantagens de estudar utilizando clico de estudos são:

Estudar várias matérias por dia

Você estudará várias matérias por dia. Dessa forma, não ficará estudando apenas uma ou duas matérias durante vários dias, deixando as outras de lado.

Estudar as matérias que não gosta

Geralmente, cometemos o erro de estudar apenas as matérias que gostamos e que sabemos mais, o que dificilmente nos deixa preparados para conseguir a aprovação em um concurso.

No clico de estudos, você é obrigado a estudar as matérias que não gosta e as que sabe menos.

Reduzir o esquecimento

O ciclo de estudos ajuda a reduzir o esquecimento, pois, nesse método, ficamos revendo as matérias em um curto intervalo de tempo.

Manter o cérebro sempre “fresco”

Alternar o estudo em diferentes matérias, em poucas horas ou minutos, faz com que o cérebro esteja sempre “fresco” para receber novas informações.

Adaptar-se a sua rotina

Talvez, a principal vantagem do ciclo de estudos é que ele se adapta a sua rotina, diferente do quadro de horários.

Seguindo um quadro de horários é preciso estudar cada matéria em um determinado horário, mas é difícil seguir a risca, pois há vários imprevistos que podem impedir de estudar no horário determinado, por exemplo: acorda indisposto, compromissos familiares, ficar doente, ter que ir a uma consulta, entre outros.

Adiante, vamos explicar como montar um clico de estudos, então você vai entender melhor como ele resolve esse problema dos horários de estudos.

Como Montar um Ciclo de Estudos para Concursos

Antes de ver como como montar um clico de estudos, entenda como ele funciona. De acordo com o Alexandre Meirelles:

O ciclo é composto de disciplinas que devem ser estudadas na ordem em que nele aparecem, independentemente do dia e da hora em que se está estudando. Sendo assim, caso tenha estudado até determinada disciplina hoje, amanhã você reinicia seus estudos a partir de onde parou no ciclo. Não importa em qual hora do dia nem quantas horas você estuda em cada dia, o que importa é que você tem que continuar de onde parou no dia anterior, de modo a não prejudicar ou beneficiar alguma disciplina por conta de fatos do dia a dia.

Para montar seu ciclo de estudos, siga a seguintes etapas:

1. Defina a duração do Ciclo de Estudos

Defina o total de horas para o seu ciclo de estudos.

O autor do método não recomenda um ciclo muito grande, pois isso pode impedir de estudar várias matérias em poucos dias. O recomendado é não mais do que 32 horas de duração.

2. Escolha as matérias

Escolha as matérias que irão fazer parte do seu ciclo.

Não é necessário começar por todas, pois começar a estudar todas de umas vez pode atrapalha o rendimentos dos seus estudos. Se o concurso tiver muitas matérias, uma dica é começa um ciclo só com as matérias básicas e depois ir acrescentando as outras.

3. Defina o tempo de cada matéria

Escolhidas as matérias, determine um tempo para cada uma dentro do total de horas do ciclo.

Procure disponibilizar mais tempo de estudo para as matérias mais difíceis, mais extensas ou que tenham maior peso na pontuação.

O recomendo é que cada matéria tenha no mínimo 1h e no máximo 2h30min.

Exemplo de Ciclo de Estudos

Vamos utilizar como exemplo um ciclo de 20h com as matérias cobradas na concurso do INSS para o cargo de Técnico do Seguro Social.

1h2,5h2,5h2,5h
Ética no Serviço PúblicoRegime Jurídico ÚnicoNoções de Direito ConstitucionalNoções de Direito Administrativo
1h2,5h2,5h2,5h
Língua PortuesaRaciocínio LógicoNoções de InformáticaDireito Previdenciário

Para seguir o ciclo é só começar da esquerda para direita. No caso, começaria estudando Ética no Serviço Público e terminaria em Direito Previdenciário.

Alguns Esclarecimentos

  • O ciclo não precisa ser seguido a risca, se você sentir a necessidade de mudar a ordem de alguma matéria, mude.
  • O tempo determinado para cada matéria também é flexível. Se você determinou 1 hora de estudo para uma matéria, não há problema em ficar estudando um tempo a mais ou a menos do que o determinado. Determinar a duração do tempo de estudo é apenas uma forma de manter um certo controle para não ficar estudando tempo de mais ou de menos uma única matéria.
  • Não crie um ciclo separado para exercícios e outro para estudar teoria. No momento em que for estudar a matéria, dentro o ciclo criado, você defini se vai estudar a teoria ou fazer exercícios.
  • Altere a o ciclo de estudo sempre que achar necessário e vá acrescentando aos poucos as matérias restantes. Alterar os ciclo é importante para sua motivação.
  • A tempo usado para fazer a revisão não deve ser acrescentado ao ciclo. Você pode fazer a revisão antes, durante ou depois do ciclo, mas o tempo não deve ser contado.
  • O tempo assistido videoaulas  também não deve ser acrescentado. Se você começar a incluir o tempo das videoaulas dentro do seu ciclo, pode acabar consumindo a maior parte do seu tempo com elas. Deixe o circulo para estudo que envolva a leitura de livros, apostilas e a resolução de questões.

Conclusão

Utilizar o método de ciclos de estudos para concursos é uma ótima forma de conseguir estudar várias matérias em um curto espaço de tempo (uma semana, por exemplo).

É também uma ótima forma de manter o conteúdo sempre fresco na memória, diminuindo, assim, o problema do esquecimento, e ainda conseguir seguir o que foi planejado mesmo com os imprevisto.

Banner

0 votes, average: 0,00 out of 50 votes, average: 0,00 out of 50 votes, average: 0,00 out of 50 votes, average: 0,00 out of 50 votes, average: 0,00 out of 5 (0 avaliações, nota: 0,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário